Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2020

Reduza o risco de Acidente Vascular Cerebral (AVC). Conheça as dicas de prevenção

Imagem
Que tal falar de prevenção? O Acidente Vascular cerebral, também conhecida pela sigla AVC é a segunda maior causa de incapacidade adquirida e de morte no mundo. É superado apenas pelas doenças cardíacas. A prevenção é a melhor estratégia a ser considerada para reduzir os riscos relacionados ao AVC. Vários fatores de risco como a Diabetes, doenças cardiovasculares, doenças metabólicas, aterosclerose prematura, enxaqueca, aneurismas cerebrais e outros, não são doenças modificáveis, porém com a adoção da prevenção, podem e devem ser controladas e acompanhadas com a finalidade de reduzir o risco de um AVC. Uma alimentação saudável e equilibrada, aliada a prática de atividades físicas compõem a receita para o sucesso desta prevenção. Veja também:  Fique atento aos sintomas do diabetes  Quando eu devo procurar um neurologista?  A obesidade é um grave fator de risco ao coronavírus  QUAL A MELHOR FORMA DE REALIZAR ESSA PREVENÇÃO? A resposta é realizar sempre com

Dicas de nutrição adequada para o cérebro

Imagem
Se você precisa aumentar seu poder de concentração, pensar com maior clareza ou melhorar a sua capacidade de memorização, a solução pode estar na sua alimentação. O cérebro necessita de muita energia Nosso cérebro ocupa apenas 2% do nosso peso corporal, porém ele requer uma boa parte da glicose circulante em nosso sangue como fonte de energia para manter o seu bom funcionamento. Isto acontece porque, ao contrário os demais órgãos existentes em nosso corpo, nosso cérebro não consegue armazenar o glicose para uso posterior. O cérebro exige uma quantidade 10 vezes maior de sangue do que aquela exigida pelo tecido muscular por exemplo. Outra desvantagem é que as células cerebrais não conseguem realizar a transformação de gorduras ou proteínas em glicose, logo sua energia vem diretamente da produção diária de açúcar que realizamos através da ingestão de alimentos. Um cérebro saudável requer uma alimentação saudável A importância na seleção da alimentação é fundamental para

Reumatismo. Será que tem cura?

Imagem
O que é reumatismo? Reumatismo é um termo genérico usado para designar um grande grupo de doenças que acometem os tecidos conjuntivos, e incluem ossos, músculos, ligamentos, tendões e as articulações. São cerca de 200 patologias que estão ligadas a estas inflamações, sendo as mais conhecidas a Osteoartrose e a Artrite Reumatoide, porém as doenças reumáticas podem acometer órgãos internos como coração, pulmões e rins. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), as doenças reumáticas atingem cerca de 15 milhões de brasileiros. A população idosa, com mais de 60 anos, estão entre a faixa etária de maior acometimento, com elevada incidência de Polimialgia Reumática, Osteoartrite(Osteoartrose), Osteoporose, Gota, Condrocalcinose, Fibromialgia, Tendinopatias, entre outras. Quanto maior a longevidade da população maior o número de idosos afetados pelos reumatismos. As doenças reumáticas subdividem-se em: Doenças reumáticas crónicas imunomediadas como

Fique atento aos sintomas do diabetes

Imagem
Segundo a International Diabetes Federation (IDF), o diabetes atinge 1 em cada 11 pessoas adultas no mundo. Isto significa que já eram 415 milhões de pessoas portadoras da doença em 2015, dados estatísticos mais recentes sobre o impacto médico-econômico-social do diabetes em todo mundo. O IDF estima que em 2040, esse número será de aproximadamente 642 milhões de adultos, ou seja, 1 em cada 10 pessoas adultas terão diabetes. O Brasil é o quarto país do mundo com maior prevalência da doença, segundo a Sociedade Brasileira de Diabetes. Anualmente o Brasil gasta US$21,8 bilhões com saúde para o tratamento do diabetes. São 14,3 milhões (dados de 2015), representando 9,4% da população. A estimativa é que este número represente apenas a metade dos casos, pois a outra metade nem sabe que possui a doença e portanto ainda não foi diagnosticada. Há dois tipos diferentes de diabetes: Diabetes tipo 1 e Diabetes tipo 2. Diabetes tipo 1 O diabetes tipo 1 corresponde a aproximadamente 1