Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2021

Os benefícios da cúrcuma em pacientes com doenças cardiovasculares.

Imagem
Na Índia, a especiaria de coloração amarela, a cúrcuma, é para a maioria das pessoas daquele país, carinhosamente conhecida como a “rainha da cozinha”. Existem registros a respeito da utilização da cúrcuma (também conhecida por açafrão da terra) pelos indianos e indonésios há 4 mil anos atrás, porém foram os mercadores árabes, os responsáveis por espalhar este tempero pelo mundo. Os benefícios da Cúrcuma na alimentação. A cúrcuma possui um poderoso composto antioxidante e anti inflamatório chamado de curcumina. Esta substância ativa da cúrcuma é rica em polifenóis. Melhora a função endotelial, sendo excelente tanto para o nosso coração quanto para a atividade física. Além disso a curcumina combate diversos outro fatores de risco de doenças cardíacas incluindo: redução da inflamação crônica; redução do impacto da glicose elevada; normalização dos perfis de lipídios no sangue. Desta forma, a curcumina atua no combate a cascata de eventos que levam a infartos, insuficiência cardíaca, derr

6 doenças pulmonares que você precisa conhecer

Imagem
Parte do nosso sistema respiratório os pulmões são formados por um tecido esponjoso que possui a função de absorver o oxigênio e eliminar o dióxido de carbono. Ao realizar essa absorção, este órgão fica mais suscetível a diversos tipos de doenças que podem afetá-lo de diversas formas. Existem casos leves, como uma tosse mais seca ou uma gripe, porém existem casos onde as trocas são prejudicadas e o ar não é distribuído corretamente.⠀ Os casos associados às doenças pulmonares variam, cada um possui suas características singulares, porém há alguns sintomas comuns entre eles, incluindo a dor torácica e a respiração ofegante. Os sintomas do pulmão comprometido: Algumas Doenças Conheça quais são as principais doenças, seus sinais e as indicações de tratamento. 1 - APNEIA OBSTRUTIVA DO SONO Doença respiratória entre as mais frequentes a apneia obstrutiva do sono possui sintomas que incluem a sensação de cansaço e ronco alto, sintomas que aparecem mesmo após uma noite inteira de sono. É um tr

Doenças cardiovasculares na menopausa: Os riscos e as prevenções.

Imagem
O corpo feminino passa por diversas alterações durante a menopausa. Essas alterações hormonais também impactam no aumento do risco de doenças cardiovasculares. A relação entre menopausa e doença cardiovascular É na menopausa, etapa da vida da mulher em que o ciclo menstrual cessa à medida que ela envelhece.  Nesta fase seus ovários param de produzir os hormônios progesterona e estrogênio. Esse declínio na produção do hormônio estrogênio, um hormônio que possui a função vasodilatadora, pode contribuir para a evolução de uma doença cardiovascular, já que este hormônio contribui para evitar o acúmulo do colesterol ruim (LDL) nos vasos sanguíneos e facilitando o HDL (colesterol bom). O perfil lipídico das mulheres começa a mudar durante esse período e o colesterol começa a subir, o que as coloca em maior risco de doenças cardíacas. Ao mesmo tempo, a pressão arterial também começa a subir. Esse aumento geralmente está relacionado à idade, mas quando combinado com o aumento do colesterol, po

Insuficiência cardíaca: Veja como um coração fraco afeta o cérebro

Imagem
Pacientes que apresentam uma função cardíaca fraca também podem apresentar uma diminuição da massa cinzenta em áreas do cérebro associadas à memória e ao aprendizado. Esta relação faz parte de um estudo realizado por pesquisadores do instituto Max Planck de Ciências Humanas e Cognitiva e do Cérebro, que descobriram que a massa cinzenta encefálica também sofre com um coração fraco. Como a saúde do coração afeta também o cérebro Pacientes que sofrem de insuficiência cardíaca apresentam exaustão mais rapidamente e reclamam de falta de ar quando estão sob estresse.  Segundo o estudo o problema pode ir além impactando na diminuição da densidade da massa cinzenta existente no nosso cérebro. A principal explicação está no fato do coração ao apresentar algum problema na bomba cardíaca, o fluxo sanguíneo cerebral tende a diminuir, provocando a perda da capacidade de auto regulação do cérebro. Depois de um infarto uma quantidade menor de oxigênio é enviado ao cérebro. Desta forma, quanto mais fr