Depressão e Deficiência Nutricional. Entenda essa relação e previna a doença.

Considerada um problema de saúde pública e sendo um transtorno do estado de ânimo, a depressão tem como característica um contínuo estado de irritabilidade e tristeza, provocando no paciente o desinteresse pelas atividades do cotidiano.

No século passado, acreditavam que a depressão tinha origem somente através de situações emocionais específicas, porém com o avanço da ciência e o surgimento de novos estudos, foi descoberto que fatores genéticos, alterações hormonais e ambientais também poderiam desencadear a doença.

Tratar transtornos de humor e depressão com medicamentos sem antes realizar uma pesquisa para investigar se existem deficiências nutricionais ou metabólicas como causa do problema, é um erro e pode custar caro ao paciente.

O uso de medicamentos só deveriam ser considerados após outras possibilidades terem sido descartadas.

Muitos pacientes que sofrem de transtorno de humor e depressão tem como causa do problema alguma deficiência nutricional. 

Pesquisas ainda reforçam que na maioria dos casos o problema tem origem não apenas na deficiência de um nutriente, mas sim de um conjunto deles.

 

Déficit de alimentação saudável

Como está sua alimentação? O açúcar é muito presente na sua alimentação?

Se você possui problema com depressão ou transtorno de humor, comece observando como está sua alimentação.

Quando você for ao mercado, preste atenção no seu carrinho, você irá descobrir muito sobre a sua saúde observando o que você coloca nele.


Deficiência de ácidos graxos ômega 3

Peixes gordurosos, ovos, vegetais, leguminosas, sementes e oleaginosas são alimentos ricos em ácidos graxos ômega 3.

Benéficos a saúde emocional e ao organismo, a ingestão de alimentos ricos em ácidos graxos ômega 3 desempenham papel fundamental para o sistema nervoso central, pois atua no controle da inflamação e regula sua atividade.

Pesquisas apontam que a deficiência de ácidos graxos ômega 3 é comum entre pacientes que sofrem de depressão e transtorno de humor.


Vitamina D

A carência de vitamina D traz uma série de transtornos, aumentando os riscos de desenvolvimento de problemas articulares e ósseos.

Além disso, pessoas com déficit de vitamina D podem sofrer fortes episódios de demência e depressão.

A vitamina D promove a liberação da serotonina, um neurotransmissor que está relacionado com o estado de felicidade e bom humor.

Quando a absorção desta vitamina ocorre de forma correta, ocorre a redução dos riscos de desequilíbrios emocionais, além de promover efeitos benéficos ao sistema imunológico.

É através da luz solar, a forma mais comum para a absorção deste nutriente, que também poderá ser obtido através de alguns alimentos:

  • Óleo de bacalhau;
  • Champignon;
  • Peixes;
  • Ovos;
  • Laticínios.


Zinco

O zinco atua no processamento de proteínas, gorduras e carboidratos, amparando a produção de novas células.

Este micronutriente estimula algumas funções cerebrais, atuando na regulação das emoções e demais atividades do sistema nervoso.

O zinco pode ser encontrado nos alimentos:

  • Ovos;
  • Nozes;
  • Cereais integrais;
  • Mariscos;
  • Laticínios;
  • Sementes.


Selênio

Auxilia no correto funcionamento do sistema imunológico, prevenindo o surgimento de câncer por conter substâncias antioxidantes.

Promove boa saúde mental, atuando no controle da queda do humor, sendo um nutriente fundamental para o funcionamento do cérebro.

Pode ser encontrado em:

  • Feijões;
  • Ervilhas;
  • Peixes;
  • Ovos;
  • Mariscos.


Magnésio

Estimativas apontam que muitas doenças mentais e físicas estejam relacionadas com o déficit deste mineral no organismo.

O magnésio é um nutriente fundamental no tratamento da depressão, aumentando a produção de dopamina e serotonina, além de reduzir a produção de cortisol 

Infelizmente o magnésio é um dos nutrientes mais difíceis de ser absorvido pelo organismo, portanto vale aumentar o consumo destes alimentos:

  • Amêndoas;
  • Abacate;
  • Algas;
  • Feijões;
  • Sementes de abóbora;
  • Vegetais de folhas verdes;
  • Banana.


Ferro

O ferro desempenha um importante papel para o funcionamento e desenvolvimento sensorial, motor e cognitivo.

A carência deste mineral causa:

  • Fadiga e confusão mental;
  • Aumenta o risco de transtornos depressivos;
  • Anemia;
  • Insuficiência de glóbulos vermelhos;
  • Comprometimento da oxigenação celular.

Para manter os níveis recomendados deste nutriente no organismo, você pode consumir os seguintes alimentos:

  • Beterraba;
  • Carnes vermelhas;
  • Feijões;
  • Vegetais de folhas verdes;
  • Peixes;
  • Ovos.

O combate às deficiências nutricionais levantadas nesta matéria pode exercer papel fundamental para os pacientes em tratamento dos transtornos de humor e depressão.


A clínica Neurocor em Cornélio Procópio no combate a depressão

Na policlínica Neurocor o nosso foco é sua saúde, por isso contamos com um time de especialistas em diversas áreas da medicina para te  proporcionar amplo suporte.

Conheça nossos especialistas e agende sua consulta ou exame de forma rápida e prática, para isso oferecemos múltiplos canais de atendimento.

Acesse nossa página e entre em contato conosco.


Veja também:

6 alimentos benéficos para o cérebro

5 dicas para te ajudar no combate a compulsão por açúcar






Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Infecção Vaginal por fungos: O que toda mulher deveria saber.

8 grupos de risco para o Hipotireoidismo. O hipotireoidismo pode matar.

Entenda o que é a Cardiomegalia (Coração Grande), as causas, sintomas e os tratamentos.

Como reverter a perda muscular na velhice.

Conselho Regional de Medicina: Como consultar o CRM do médico.