5 práticas simples para cuidar da saúde do seu cérebro e ainda prevenir riscos de demência na velhice

 O nosso corpo para ser mais saudável, durante toda a vida e especialmente na velhice, necessita de atenção e cuidados com relação ao estilo de vida que levamos.

Realizar atividades físicas, dormir bem e se alimentar corretamente, de forma mais saudável, são os pilares para viver melhor e desfrutar de uma velhice com mais saúde.

Estudos apontam que vários casos de demência, que ocorrem geralmente quando atingimos a terceira idade, estão intimamente relacionados a fatores ligados ao estilo de vida que se teve ao longo dos anos.

Dormir mal, comer mal e ser sedentário traz sérias complicações no médio e longo prazo.


Fortalecendo seu cérebro através de 5 práticas simples.

Separamos 5 práticas simples, já comprovadas pelas ciência, que você poderá a partir de agora adotá-las para ter uma melhor qualidade de vida e ainda reduzir os riscos de doenças no futuro.


1 - Exercitando sempre.

Se você achou que exercitar seus músculos irá trazer benefícios apenas para o seu corpo, você está enganado.

Quando se trata de treinar o seu cérebro, a atividade física entra como fator relevante nesta fórmula.

Isto se deve ao fato que o ato da prática do exercício físico melhora também a função cerebral e aumenta a resiliência a doenças.

Um dos fatores desta melhora para o cérebro está no controle do açúcar no sangue e na redução da inflamação.

Ao utilizar o açúcar para alimentar seus músculos, em vez de deixá-lo ocioso na corrente sanguínea ajuda a prevenir flutuações dramáticas de glicose e insulina, componentes que aumentam os riscos de demência.

O ato de exercitar-se também contribui para reduzir os riscos de inflamações, sendo importante também na prevenção da demência.

Apoiados por estudos científicos, o exercício físico também:

  • Promove a liberação de substâncias químicas cerebrais que aumentam o humor e reduz a produção do hormônio do estresse.
  • Estimula a liberação de fatores de crescimento envolvidos na função saudável e na produção de todas as células, incluindo as células cerebrais.

Para usufruir dos benefícios dos exercícios, principalmente se você atualmente é sedentário, a recomendação é que você procure orientação médica antes de iniciar qualquer atividade física.

Veja também:

O risco do retorno às atividades físicas no pós COVID-19.


2 - Mente estimulada

Da mesma forma que um músculo que não é utilizado atrofia, nosso cérebro quando não é estimulado, desafiado, tirado da zona de conforto, vai perdendo suas funções.

Um estudo Francês realizado com quase meio milhão de pessoas, demonstrou que um grupo de participantes que se aposentaram aos 65 anos, apresentaram 15% menos riscos de demência do que aquelas que se aposentaram 5 anos antes.

A pesquisa reforça que o nosso cérebro necessita estar engajado nas mais diversas situações que demandam raciocínio, resoluções de problemas, aquisições de novos conhecimentos e habilidades.

Executar somente palavras cruzadas não basta. 

Aprender por exemplo um novo idioma é um bom impulso. 

A dica está na execução de atividades inéditas, aprender algo novo, como iniciar um novo hobby, por exemplo.

Jogos cerebrais que envolvam raciocínio rápido contribuem na potencialização do seu cérebro.

Enquanto jogos como quebra cabeças auxiliam no trabalho com a memória, os jogos cerebrais que demandam velocidade de raciocínio, mostram reduzir os riscos de desenvolver demência.

Veja também a publicação: 

25 exercícios para turbinar seu cérebro através da Ginástica Cerebral.


3 - Dormir bem

O sono não é apenas um período de descanso, ele é fundamental para o processo de restauração que afeta todos os sistemas do nosso corpo, inclusive o nosso cérebro.

É prejudicial dormir pouco. 

O nosso cérebro depende de ter um sono profundo e de qualidade para que ele possa consolidar nossa memória, por exemplo.

Segundo os centros de controle e prevenção de doenças dos Estados Unidos (CDC), um em cada três americanos não dormem as 7 ou mais horas recomendadas.

O ato de dormir é importante para dar ao cérebro pausas regulares do estresse.

Níveis elevados do hormônio do estresse cortisol, tem relação com inflamações no cérebro, com o declínio cognitivo e com o aumento do risco do mal de Alzheimer.

O exercício novamente entra na fórmula como um componente analgésico natural eficaz no combate ao estresse.

Outras atividades que se mostram eficazes na redução do estresse são a meditação, yoga e tai chi.

Veja também a publicação:

Porque dormir bem melhora o desempenho do cérebro.

Quem dorme mal envelhece mais cedo e adoece mais.


4- Alimentação saudável para o seu cérebro

A alimentação tem influência direta na nossa saúde, seja ela positiva ou negativa. Tudo depende das escolhas que fazemos.

Somos bombardeados com propagandas pela indústria de alimentos, muitas delas nada acrescentam para o benefício da nossa saúde.

O que você precisa saber com relação a sua alimentação é que certos alimentos, principalmente aqueles com altas dosagens de açúcares tem forte relação com o aumento dos riscos de demência.

Com relação a hidratação, estudos apontam que mesmo aqueles casos de desidratação moderada possuem ligações a déficits cognitivos, portanto fique atento em manter-se devidamente hidratado.

Não vale aprofundar aqui qual é a melhor estratégia alimentar a ser seguida. 

A dica é que você procure um profissional da área, por exemplo um endocrinologista.

Não siga dietas sem a prescrição de um profissional. 


5 - Estabeleça amizades

O fato de estabelecer relacionamentos sociais colabora para você ter uma vida mais feliz e saudável, é o que apontam vários estudos já realizados ao longo dos anos.

Manter relacionamentos, segundo tais estudos também aumentam a neuroplasticidade, que é a capacidade do cérebro de alterar, preservar e melhorar suas habilidades cognitivas.

Somos seres sociáveis. Manter as conexões já existentes e estabelecer novas conexões, são atitudes benéficas para o nosso cérebro.

Ao adotar estas 5 práticas, a saúde e o desempenho do seu cérebro, irão melhorar, além de contribuir na prevenção dos riscos de demência no futuro.


Faça seus exames de rotina na Clínica Neurocor de Cornélio Procópio

Na policlínica Neurocor de Cornélio Procópio, você conta com uma equipe de especialistas em diversas áreas da medicina, inclusive na área de Neurologia, proporcionando amplo suporte para a manutenção da sua saúde. 

Conheça o quadro de especialistas da policlínica Neurocor.

Agendar sua consulta na Clínica Neurocor de Cornélio Procópio é muito simples e prático. Para isso, disponibilizamos múltiplos canais de atendimento aqui mesmo em nosso site, inclusive agendamentos via whatsapp. Entre em contato conosco. 



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Infecção Vaginal por fungos: O que toda mulher deveria saber.

8 grupos de risco para o Hipotireoidismo. O hipotireoidismo pode matar.

Entenda o que é a Cardiomegalia (Coração Grande), as causas, sintomas e os tratamentos.

Como reverter a perda muscular na velhice.

Conselho Regional de Medicina: Como consultar o CRM do médico.